Definição da margem de segurança para inserção de âncoras artroscópicas utilizando o ângulo do rebordo acetabular

Contexto: Âncoras artroscópicas são frequentemente utilizadas para reparar o lábio lesado ao rebordo acetabular. A anatomia do rebordo acetabular não é uniforme, e o ângulo de segurança para inserção das âncoras não é conhecido. O ângulo do rebordo acetabular é uma medida anatômica que é indicativa da margem de segurança para inserção das âncoras.

Objetivo: Investigar o ângulo do rebordo acetabular em relação a posição do relógio, avaliar o efeito da profundidade da broca no ângulo do rebordo acetabular, e avaliar o efeito da aparagem do rebordo no ângulo do rebordo acetabular.

Desenho do estudo: Estudo descritivo de laboratório

Métodos: Modelos acetabulares em 3D foram reconstruídos a partir de tomografias computadorizadas de 20 espécimes cadavéricos . O ângulo do rebordo acetabular, que quantifica o ângulo entre a margem do osso subcondral e a cortical externa do acetábulo, foi medido nas posições de 8 a 4 na face do relógio. Em cada posição, o ângulo do rebordo acetabular foi medido em 5 profundidades de brocas (10, 12.5, 15, 20 e 25mm) para simular comprimentos diferentes de âncoras ou profundidades de broca no ângulo do rebordo acetabular. Para simular a aparagem do rebordo, o ângulo do rebordo acetabular foi medido em pontos que seriam o ponto de inserção da âncora após aparagem de 2.5 e 5mm.

Resultados: Posição no relógio, profundidade da broca, e aparagem do rebordo tiveram efeitos significativos no ângulo do rebordo acetabular (p<.0001). O ângulo de rebordo acetabular foi maior na posição 2 horas e menor na posição 3 horas. Profundidades maiores de brocas causaram menores ângulos de rebordo acetabular, enquanto aparagem do rebordo causaram maiores ângulos de rebordo acetabular.

Conclusão: O ângulo do rebordo acetabular variou significativamente em relação a localização no rebordo acetabular. Uma profundidade de broca menor e maior aparagem do rebordo levaram a um ângulo de rebordo acetabular maior.

Relevância clínica: Cirurgiões devem estar atentos a variações no rebordo acetabular, especialmente no quadrante ântero-superior, assim como efeitos da profundidade da broca e aparagem do rebordo, ao escolher o melhor ângulo de inserção da âncora para evitar penetração na cartilagem articular. O ângulo de segurança acetabular foi menor na posição 3 horas. Por este motivo, cuidado extra deve ser tomado na brocagem e inserção de âncoras próximas a posição 3 horas.

Confira o artigo completo