Estudo cadavérico sobre a curva de aprendizado da osteotomia periacetabular do quadril com a técnica de dupla via

Objetivo: A osteotomia periacetabular bernese é uma técnica utilizada amplamente para o tratamento do quadril doloroso não artrítico na displasia do quadril. É considerada uma cirurgia muito complexa com uma longa curva de aprendizado. Numa tentativa de minimizar as complicações, um duplo acesso anterior e posterior foi descrito. Nós relatamos nossa experiência na realização desta técnica em quadris de cadáveres, seguida por uma dissecção meticulosa para verificar possíveis complicações.

Métodos: Operamos 15 quadris frescos de cadáveres usando uma técnica combinada posterior (Kocher-Langenbeck) e anterior (Smith-Petersen), sem controle fluoroscópico. Os cortes da osteotomia periacetabular foram realizados e o fragmento acetabular mobilizado. Uma dissecção meticulosa foi realizada para avaliar a precisão dos cortes.

Resultados: Complicações foram observadas em 7 espécimes (46%); incluindo fratura da coluna posterior, e posterior e fraturas articulares anteriores. A incidência de complicações diminuiu com o tempo, de 60% nos primeiros 5 procedimentos para 20% nos 5 últimos procedimentos.

Conclusão: Nós concluímos que a osteotomia periacetabular utilizando acesso combinado anterior e posterior é uma técnica reproduzível e que permite que todos cortes sejam realizados sob visualização direta. A longa curva de aprendizado relatada na técnica clássica com via única também foi observada quando utilizando duas incisões.

Confira o artigo completo