Posts

protese total de quadril via anterior

Prótese total de quadril por via anterior

A prótese total de quadril por via anterior é uma técnica cirúrgica menos invasiva para substituição da articulação do quadril em casos de artrose (desgaste), fraturas do colo do fêmur, osteonecrose, displasia e outros casos que necessitam de artroplastia total de quadril.

Esta aula foi ministrada na Reunião Clínica do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. Portanto, esta aula tem alguns aspectos técnicos e alguns detalhes da cirurgia aparecem. Se você não deseja ver fotos do intra-operatório, talvez este vídeo não seja adequado para você.

O Dr Leandro Ejnisman aprendeu esta técnica cirúrgica após uma visita a um cirurgião na Bélgica com vasta experiência neste procedimento chamado Kristoff Corten. A prótese total de quadril por via anterior possibilita ao paciente menos dor no pós operatório, um retorno mais rápido às suas atividades e menor risco de luxação (prótese deslocar).

Se você apresenta dor no quadril e necessita de um prótese agende sua consulta

Não se esqueça de seguir o Dr Leandro no Instagram

sintomas impacto fêmoro-acetabular

Quais são os sintomas do impacto fêmoro-acetabular?

Os sintomas do impacto fêmoro-acetabular são principalmente a dor no quadril e a diminuição da amplitude de movimento do quadril. O impacto do quadril é uma causa importante de dor no quadril, principalmente no atleta jovem, mas também pode acometer pessoas sedentárias.

Neste vídeo, publicado no canal do YouTube do Dr Leandro Ejnisman, ele explica sobre os sintomas do impacto fêmoro-acetabular e da lesão do lábio acetabular. O principal sintoma é a dor no quadril, principalmente na região da virilha, conhecida também como região inguinal. Esta dor pode ocorrer durante a atividade física, mas pode ocorrer após um ou dois dias da atividade física. É comum o sintoma de dor ao ficar sentado por longos períodos, como no avião, cinema, ou dirigindo.

O ortopedista especializado em cirurgia do quadril vai examinar o paciente durante a consulta e avaliar a amplitude de movimento do quadril. Um sinal importante é o sinal do impacto anterior, que é caracterizado pela dor no quadril durante o movimento de flexão, adução e rotação interna.

Não se esqueça de seguir o Dr Leandro no Instagram

Se você sente dor no quadril, agende sua consulta

mulher ortopedia

Lugar de mulher é na ortopedia: Ana Mazeto

Como é a ortopedia para uma mulher? A Ana Mazeto é aluna de medicina do 8o semestre da UNIFENAS de Belo Horizonte, e ela pretende ser ortopedista.

Recentemente, ela contou para os seguidores dela no Instagram que ela quer ser ortopedista e muita gente achou estranho. Infelizmente, muita gente ainda vê ortopedia como uma especialidade para homens. Conversamos com a Ana para saber porque ela escolheu ortopedia e como ela enxerga a mulher na ortopedia.

Neste episódio, fizemos algo diferente. A Ana também nos perguntou as dúvidas dela sobre ortopedia. Ela também trouxe perguntas dos seguidores dela do Instagram sobre ortopedia.

Não esqueça de nos seguir na sua plataforma preferida de podcast e no Instagram . Também nos assista no YouTube

Siga também a Ana no YouTube e no  Instagram

 

residencia ortopedia estados unidos

Um ortopedista brasileiro nos Estados Unidos

Muitos ortopedistas brasileiros pensam em como seria trabalhar nos Estados Unidos. No sexto episódio do “Muito Além do Gesso”, o Podcast da Ortopedia, conversamos com Cesar de Cesar Netto.

Cesar, conhecido como Pinhal, fez residência de ortopedia no IOT-HCFMUSP, onde também fez especialização em pé e seu doutorado. Atualmente é médico na Universidade de Iowa nos EUA.

Neste episódio, o Cesar nos conta como foi sua trajetória, como é sua vida como ortopedista nos EUA, e dá dicas para quem pensa em algum dia mudar para os EUA.

Gostou do nosso episódio? Não esqueça de deixar seu review na sua plataforma preferida de podcast, e de nos seguir no Instagram

www.instagram.com/podcast.ortopedia/

lesão do psoas

Tratamento de lesão do psoas num atleta professional sem cirurgia

Este artigo sobre o tratamento de uma lesão do psoas num atleta profissional de futebol foi escrito pelo Dr Leandro em conjunto com o Dr Marc Safran de Stanford e com a equipe médica do Clube Palmeiras. Ele foi publicado na revista Journal of Bone and Joint Surgery, importante publicação científica da ortopedia.

Resumo

Caso: Um atleta masculino de 36 anos sofreu uma lesão aguda do quadril esquerdo durante um jogo de campeonato enquanto defendia o gol. O exame de ressonância magnética demonstrou uma lesão com avulsão completa do tendão do iliopsoas do trocânter menor. O paciente foi tratado de maneira não-cirúrgica por meio da fisioterapia, e após 10 semanas, estava apto a retornar a atividade completa. Após um seguimento de 1 ano, o paciente estava completamente assintomático, e ainda estava jogando futebol profissional sem deficit de força de flexão do quadril.

Conclusão: Neste atleta profissional de futebol, o tratamento não operatório de uma lesão completa do psoas resultou num bom resultado clínico e funcional, e um retorno ao esporte com sucesso.

PDF do Artigo

lesão do psoas

 

Residencia medica ortopedia

Residência médica em ortopedia: 3 ou 4 anos?

A residência médica em ortopedia e traumatologia atualmente dura 3 anos. Há uma discussão corrente na comunidade ortopédica se a residência deveria aumentar para 4 anos. No quinto episódio do “Muito Além do Gesso”, o Podcast da Ortopedia; os apresentadores Leandro Ejnisman, Andre Wajnsztejn e Noel Oizerovici discutem sobre esse tema polêmico.

Faz sentido pensar que quanto mais tempo de preparação na residência médica em ortopedia, melhor vai ser o aprendizado do aluno. O conteúdo em ortopedia aumentou muito com o desenvolvimento de novas técnicas cirúrgicas, descoberta de novas doenças e explosão no número de artigos científicos. Em outros países da América do Norte e Europa, a residência de ortopedia já é mais longa, chegando a 5 ou 6 anos dependendo do país.

Por outro lado, muitos residentes de ortopedia já fazem especialização após a residência médica, que pode durar de 1 a 2 anos. Os residentes já querem começar sua vida profissional e não aguentam mais não ter independência.

Qual a opinião dos nossos apresentadores? Assista o episódio e você saberá!

Não se esqueça de nos seguir no Instagram

Inovacao Saude

Hackmed E-Conference: Futuro Pós-COVID

FUTURO PÓS-COVID: Precisamos falar sobre isso. Que as coisas nunca mais serão as mesmas, não há dúvidas. Mas o que esperar da “nova normal”? Reuniremos grandes lideranças das áreas de saúde, tecnologia, inovação e empreendedorismo para discutir o assunto.

Todos já estamos e continuaremos sentindo os efeitos da pandemia por muito tempo, por isso precisamos tirar os melhores aprendizados, a fim de nos preparar para construir um futuro melhor #somostodospacientes

SAVE THE DATE: 30/05/20, no nosso canal (Hackmed) no YouTube

Incrições no Link

Eu farei parte do painel de abertura do evento:

Mesa de Abertura Confirmada 🚀

👁 Dois grandes nomes do mundo empresarial e empreendedor nacional compartilham sua visão sobre o período da pandemia e o que enfrentaremos a seguir, nesta mesa moderada por Claudio Mifano e nosso Co-Fundador Dr. Leandro Ejnisman . São eles:

💡 Jorge Paulo Lemann, grande empresário e empreendedor brasileiro, inspiração para executivos e jovens talentos. Com as Fundações Fundação Lemann e Fundação Estudar, ele aposta na educação como meio de solução para os importantes desafios sociais do Brasil.

🦄 Priscila Siqueira, CEO Brazil da Gympass, um dos unicórnios brasileiros, startup cujo propósito é combater o sedentarismo e melhorar o estilo de vida e a saúde das pessoas.Hackmed Inovação

 

Ortopedia R4

Episódio “Acabei o R4, e agora?”

Sempre ouvimos de quem termina a residência de ortopedia: Acabei o R4, e agora? O novo episódio do Muito Além do Gesso, o Podcast da Ortopedia está no ar e trata sobre essa questão.

De quando entramos na faculdade de medicina até o término da nossa residência temos um caminho claro. É um caminho difícil, com uma série de dificuldades, provas disputadas e incertezas. Mas aonde queremos chegar é certo. Com o fim da especialização há uma sentimento de dúvida, qual o próximo passo?

Há várias opções: pós graduação, “cair na vida”, se vincular a um serviço acadêmico, entrar na equipe de algum chefe. Nesse episódio Leandro, Andre e Noel contam um pouco da sua experiência, seus erros e seus acertos.

Não se esqueça de seguir o podcast no Instagram

 

 

carreira medica

Desafios na carreira médica: Live no Instagram

Ontem participei de uma live sobre “Desafios na Carreira Médica” no Instagram da Livance, onde conversei com o sócio-fundador Claudio Mifano. Foi um bate papo bem agradável e interessante, que agora está disponível no IGTV da Livance (link abaixo).

Antigamente, bastava ao médico abrir um consultório e esperar os pacientes virem. Com o aumento no número de faculdades e residências médicas, a competitividade no setor aumenta cada vez mais. Uma boa formação continua sendo o fundamento de uma carreira médica sólida, mas outros aspectos vem ganhando espaço.

Planejar a carreira é essencial. O médico deve pensar qual a função de cada lugar que ele trabalha. É um plantão só para ajudar na renda? Ok, mas tenha consciência sobre isso. É a clínica onde você se enxerga trabalhando em 5 anos, dedique-se a ela! Não se deixe levar pelas dificuldades do dia a dia, sempre pare para avaliar e planejar.

A presença digital também é uma maneira de aumentar o número de pacientes. Um bom site e um instagram interessante aumentam sua visibilidade. Pessoalmente, também acho o LinkedIn e o YouTube boas plataformas para maior interação com outros profissionais e potenciais pacientes. É importante planejar sua presença digital, ter um plano de ação e disciplina para alimentar a rede.

Assistam a live, espero que gostem.

View this post on Instagram

Diferenciais na área da saúde.

A post shared by Livance Consultórios (@livanceconsultorios) on

 

Covid e a residencia medica

Episódio “O Impacto do COVID na Residência de Ortopedia”

No segundo episódio do Muito Além do Gesso, o Podcast do Ortopedia, conversamos sobre o impacto da pandemia do COVID na residência médica em ortopedia. O ensino dos residentes foi prejudicado, não há dúvida. Qual a melhor maneira de diminuir os danos?

Neste episódio recebemos o convidado Fernando Towata. Ele é ortopedista, cirurgião de mão e sócio fundador do Pedra Madeira.

Escute o podcast e descubra mais sobre o assunto. Não esqueça de seguir o Podcast e deixar seu review.

Siga o podcast no instagram https://www.instagram.com/podcast.ortopedia/

Site do Pedra Madeira https://www.pedramadeira.com/

Se você perdeu o primeiro episódio do podcast ouça ele aqui